quarta-feira, 15 de maio de 2013

Psicologia: Cadeiras do primeiro período








Nesse post eu resolvi falar um pouco sobre cada cadeira que eu estudei durante estes 5 meses do meu primeiro período. Cada faculdade possui uma grade curricular diferente, aonde vemos cadeiras diferentes, e às vezes cadeiras iguais mas com nomes diferentes. Essas cadeiras que falarei agora são do perfil curricular do curso de Psicologia da UFPE. Um detalhe importante é que o curso sofreu uma reforma curricular, então quem entrar no curso no próximo período não irá mais pagar as mesmas cadeiras que eu paguei.
Ao todo eu peguei 7 cadeiras, 6 obrigatórias e 1 eletiva para aqueles que desejavam fazer a mudança curricular no período seguinte (é o meu caso). Vou listá-las a baixo e falar um pouquinho sobre cada uma e o que eu estudei nelas. É interessante para quem pensa em cursar psicologia saber as cadeiras que o curso tem, para poder saber se você vai se identificar com o curso, se será algo que você terá interesse de estudar.

Introdução à psicologia
Esta cadeira possui um nome autoexplicativo. Nela nós temos uma introdução geral aos temas abordados no curso. Primeiro estudamos um pouco da história da psicologia, como surgiu e etc, depois estudamos sobre as várias abordagens diferentes, como por exemplo psicanálise ou behaviourismo. Estudamos também processos básicos de todo ser humano, como a aprendizagem, emoção, linguagem, consciência, bases fisiológicas, etc. Mas vale lembrar que não nos aprofundamos verdadeiramente em nenhum desses assuntos, apenas temos uma vista superficial do que vamos ver durante o decorrer do curso.

Introdução à filosofia
Nesta cadeira nós estudamos um pouco do legado que nos foi deixado por vários filósofos, sejam antigos como Sócrates ou contemporâneos como Foucault. Alguns dos filósofos que o professor nos apresentou ainda estão vivos! Ele separou para a gente apenas aqueles filósofos mais importantes para a psicologia, aqueles em que os estudos psicológicos são baseados. Eu particularmente gostei bastante da cadeira.

Fundamentos da sociologia
Nela nós estudamos um pouco da história da sociologia, os principais sociólogos e o que eles diziam (Comte, Durkheim, Marx e Weber), além de claro aprender a olhar para a sociedade de um modo geral, e entender que muitas vezes o problema psicológico daquele paciente não está dentro dele numa batalha entre o id e o superego, mas sim no mundo social que está exercendo muita pressão sobre ele. É uma cadeira bastante interessante.

Genética humana
Em genética nós fizemos uma revisão de tudo aquilo que estudamos no ensino médio, cromossomos, genes, transcrição, leis de Mendel, blá blá blá. O interessante era que entre um assunto e outro a professora nos mostrava textos e vídeos interessantíssimos que faziam ligação da genética com a psicologia, e já no finalzinho da cadeira ela nos apresentou a uma área da genética que não é abordada no ensino médio: genética do comportamento.

Neuroanatomia
Esta é a cadeira mais temida por todos que iniciam o curso. Nela nós temos que estudar o sistema nervoso humano, e decorar todos os nomes de todas as estruturas. Sabem todos aqueles buraquinhos que têm no cérebro? Pois bem, cada buraquinho daquele possui um nome e eu fui obrigada a decorar tudo. No começo é muito difícil e pesado, mas depois de um tempo você pega a manhã e começa a decorar com muito mais facilidade. O mais legal dessa cadeira (para alguns) é que nós temos aulas práticas, e estudamos com cérebros de verdade. Emocionante!

Psicologia Genética de Jean Piaget
Esta cadeira é inteiramente dedicada aos estudos de Jean Piaget, que é um dos mais importantes nomes na psicologia e foi quem estudou mais a fundo o processo humano da formação do conhecimento. Ele observava as crianças e fazia nota de como elas adquiriam conhecimento, como por exemplo, como elas passavam a entender que gatos e cachorros são animais. Nessa cadeira nós vimos a fundo os estudos de Piaget nas crianças, suas conclusões sobre o processo de construção do conhecimento e também aprendemos a aplicar o método clínico piagetiano, que avalia em qual estágio de desenvolvimento a criança está.

Psicologia diferencial
Posso dizer que esta foi a cadeira mais divertida do período. Ela tem equivalência em outras universidades à cadeira de Controvérsias da psicologia. Ou seja, nela nós estudamos os assuntos que até hoje ainda geram muita controvérsia dentro da psicologia. O tema inicial era sobre por que as pessoas são diferentes. Depois entramos em temas mais profundos e complicados como Inato x Adquirido, se nós nascemos homens e mulheres ou se nos tornamos homens e mulheres, ou se a orientação sexual é passível de mudanças. O legal é que a cada tema a professora fazia um debate em sala, e nós tínhamos que separar argumentos e ir para a bancada defender o grupo em que estávamos perante juízes e uma plateia. Foi sem dúvidas uma experiência muito boa, principalmente para as pessoas tímidas que precisam aprender a deixar a vergonha de lado para apresentar trabalhos acadêmicos.

13 comentários:

  1. Que legal o post, me interesso muito por essa área, pretendo quem saber fazer psicologia, mais como sou um pouco indecisa ainda estou pensando melhor.
    http://cantinhodoescritoreleitor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Você é muito corajosa estudando isso. Tenho uma amiga que pensou que ia dar conta mas viu que seu perfil não era o ideal para a profissão. Espero que dê tudo certo e que se torne uma psicóloga que ajude muitas pessoas!

    beijão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada linda. Eu amo o curso e sinto que realmente nasci pra isso. Acho que só assim pra aguentar porque realmente é muita coisa pra estudar. Quem não gostar realmente desiste.

      Excluir
  3. Eu já pensei em fazer Psicologia.. ainda bem que mudei de ideia!
    hahahaha
    Beijos, Aline
    http://24diasdeprimavera.wordpress.com

    ResponderExcluir
  4. Adorei o post.
    Beijos! =***
    http://www.fadasemdevaneios.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi Anna!! Caramba, psicologia deve ser o máximo! Eu se pudesse faria vááárias faculdades e psico seria uma delas!
    Boa sorte nesses próximos anos de facul!

    Bjinhos
    Ju
    asbesteirasquemecontam.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Bah, não faço psicologia e sim Letras, estou estudando Filosofia da linguagem, que pode ter um pouco à ver com o que você estudou, mas voltado à linguagem >< Interessante as matérias o/

    Beijos
    http://mon-autre.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Eu acho psicologia MUITO interessante , mesmo. Mas vou pra área de direito mesmo :)
    Beijos
    barradosno-baile.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. pra cá agente fala "matérias". quando eu li "cadeiras"eu pensei em uma cadeira mesmo, ao ler o post que eu entendo hahahhahaa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. HAAHAHAH que engraçado, por aqui na faculdade é cadeira, matérias é só no colégio... eu achei que era assim em todo o brasil kkkkkk

      Excluir
  9. Já estava querendo fazer psicologia, depois de ler seu post me interessei mais ainda! =)
    Beijos.

    ResponderExcluir
  10. Olá Anna, estou acompanhando seu blog e espero mais post's sobre a Psicologia que assim como você sou apaixonada *-* queria que você me tirasse uma dúvida, se nos primeiros períodos vocês já exercem aulas práticas. Agradeço desde já. Beijos!

    ResponderExcluir
  11. Adorei seu post! Passei em psico na ufpe mas ainda to esperando as aulas iniciarem. To super ancioso

    ResponderExcluir

Não economize o teclado :)
Responderei em breve, e retribuirei a visita xx